terça-feira, 4 de Setembro de 2007


As meninas de Avignon


Considera-se o sinal de partida de Picasso para o cubismo. O pintor retoma alguns aspectos de Cézanne, nomeadamente, na destruição das convenções espaciais e representativas.

Cinco mulheres olham o espectador de modo sensual e provocador. Contudo, a sua postura é eminentemente “primitiva” e não uma imitação da realidade natural: as suas formas são angulosas e toscas. As mulheres da direita têm, inclusivamente, uma cara de ar bestial, quase assustador, inumano – encontram-se aqui influências das artes primitivas africanas e dos seus símbolos e figuras. As cinco mulheres são, na verdade, cinco prostitutas de um bordel situado na rua Aviñón em Barcelona.
Guernica

É com base nesta nova forma de se exprimir que o artista retrata o horror da Guerra Civil de Espanha, na sua obra intemporal e mundialmente reconhecida, Guernica. Esta traduz o bombardeio pelos alemães da cidade de Guernica em Vizcaya, a 26 de Abril de 1937, deixando entrever ao espectador o medo, o sofrimento e a dor vividos nesse período.



Do cubismo para a collage é um passo, em que o artista aproveita os mais variados objectos como fonte de inspiração para as suas obras, fazendo uma espécie de colagem pictórica dos mesmos.